Bolo de cenoura com castanhas

Oi pessoal,
Bolo de cenoura é um dos meus favoritos, foi um dos primeiros bolos que fiz sem glúten.
Para quem está se aventurando na cozinha essa é uma ótima opção, porque a cenoura deixa a massa sem glúten mais úmida, mas aí mora o perigo, o bolo pode abatumar. Lembrando que sem lactose ele já é por natureza né!
Quando eu era adolescente eu testei várias vezes bolo de cenoura tradicional, abatumou umas tantas (frustrante), mas me desafiava a fazer novamente. Minha cunhada fazia pra mim (beijo Ju) e a mãe de uma colega fazia um ótimo na época do ensino médio (beijo Fabi).
Quando eu comecei a acertar meu bolo a minha cunhada começou a errar (haha, juro que não foi praga, mas ela acerta agora). Hoje em dia me aventuro em novas combinações que tem dado certo, não sempre, mas eles crescem.
Aprendi que segredo de bolo é umidade e principalmente forno. Cada forno é um, cada um conhece o seu. É igual receita, uma colherada mais cheia ou mais vazia pode mudar tudo.
Essa foi uma das melhores misturas de farinhas e especiarias que eu fiz, quem comeu disse que parece o tradicional. quando você usa especiarias, além de auxiliar na digestão substituem o açúcar excessivo.
Pra cobertura usei chocolate da chocolife e água, misturando até ficar igual ganache. Aqui em casa o pessoal não gosta de bolos muito doces, nem eu gosto, quando vai cobertura eu reduzo bastante o doce da massa, porque dou equilíbrio na cobertura.
A cenoura cozinha tornando seus carotenoides mais disponíveis, e como eu amo o que faço, deixar o bolo mais nutritivo é fundamental, poderia ser algo vazio (com farinhas e açúcar refinado), sim, porque a cenoura não salva o mundo né gente.
bolo de cenoura
Educação Nutricional‬ é vida! 
Ingredientes
  • 3 ovos
  • 1 pitada de sal
  • 3/4 de xícara de açúcar demerara
  • 3 cenouras pequenas descascadas e picadas
  • 3 colheres de sopa de óleo de coco derretido
  • 1 casquinha de macis
  • 1 colher de chá de gengibre em pó
  • 1 colher de chá de canela em pó
  • 8 gotas de extrato de baunilha orgânica puro
  • 80g de castanhas quebradas
  • 3/4 de xícara de farinha de arroz
  • 3/4 de xícara de farinha de aveia (usei da bobsredmills sem glúten)
  • complete 1 das xícaras com farinha de linhaça dourada até um pouquinho mais (aprox. 3 col de sopa)
  • complete 1 das xícaras com polvilho doce/fécula de mandioca (aprox. 2 col de sopa cheias)
  • 1 colher de sobremesa de fermento
Modo de preparo
Pré aquecer o forno a 180°C.
Pincelar óleo de coco numa forma, polvilhar um pouco de farinha de arroz.
Separar as claras das gemas.
Bater as clarar em neve com uma pitada de sal até ficarem firmes.
No liquidificador bater as gemas com o açúcar até ficar mais claro e cremoso.
Adicionar as cenouras, o óleo de coco e as especiarias batendo até ficar homogêno.
Despejar o que foi batido num bowl e acrescentar as farinhas e castanhas.
Se estive muito pesada e densa acrescenter umas 2 a 3 colheres de sopa de água.
Depois de bem misturado, adicionar o fermento e as claras batidas.
Despejar a mistura na forma previamente untada.
E levar para assar a 180°C na grelha mais baixa e dourador acionado por uns 30 -35 o teste do palito. O bolo não precisa ficar super seco, lembre-se que a cenoura deixa ele mais úmido e para manter isso você tem de tirar ele do forno quando o palito estiver seco, mas não necessariamente super limpo. Se passar muito o bolo fica seco depois.
Esperar amornar um pouco, desenformar e regar com a ganache fit.
Bom apetite

Bolo cítrico com calda maracujá e gengibre #semglúten #semlactose

Um dos meus objetivos é inspirar e o dia das mães rendeu muitas preparações, dentre elas uma que vou compartilhar com vocês, preparada por uma Adolescente linda que já participou de 2 cursos em Blumenau, vejam só que delicia esse bolo e o depoimento dela que lindo!

Na graduação eu fui monitor de Educação Nutricional com uma professora que admiro muito Léia, e fizemos várias atividades, dentre elas teatros e visitas em colégios para adolescentes. Época boa e cheia de desafios para como abordar saúde de uma forma descontraída. Hoje nos cursos e personal Nutrichef meus maiores avaliadores são as crianças e adolescentes, se você agradar o paladar deles sinta-se feliz que estas no caminho certo e sempre que possível envola-o no preparo!

Essas da foto são as queridas Luíza e Lucia, pensem na vibe boa que elas tem! só olhar pra esses sorrisos!

lucia e luiza

“Vamos falar sobre alimentação saudável e adolescentes? Várias pessoas vão se questionar se unir esses dois é possível, pois eu digo que é sim ! E como eu sei disso? Porque eu sou uma adolescente, meu nome é Luíza Helena Lopes e tenho 15 anos. Desde pequena fui introduzida a uma alimentação rica em vegetais e frutas, sempre estimulada para ao menos experimentar novos alimentos e garanto que isso fez toda a diferença. Ter em quem se espelhar é ótimo, minha mãe sempre gostou dessa área da gastronomia e depois de conhecer o André essa paixão só aumentou, começou a frequentar os cursos dele e colocar absolutamente todas as receitas em pratica. Eu adorei pois virei a “cobaia” número um, provei e aprovei várias delícias e já participei dos cursos também! Se for para escolher entre um prato cheio de batata frita ou empadinhas de grão de bico com legumes, não preciso pensar duas vezes, com certeza é a segunda opção. Depois que você percebe que uma refeição funcional pode ser muito saborosa, um prato repleto de gordura, sem valor nutricional algum, perde completamente a graça! Vejo pessoas dizendo que tâmara é horrível, sem nunca ter colocado na boca, não façam isso ! Permitam-se experimentar, provar, degustar, para então tirar alguma conclusão, o seu corpo e a sua mente vão agradecer! ”

bolo lucia

Ingredientes

  • 1 xícara de farinha de arroz
  • 1 xícara de farinha de arroz integral
  • 1 xícara de açúcar demerara
  • 4 colheres de sopa de óleo de coco
  • 3 ovos
  • 250ml de suco de limão rosa, laranja e limão siciliano ou só dois deles
  • Raspas dos três cítricos
  • 3 colheres de sopa de farinha de linhaça
  • 1 colher de sopa de fermento
 
Modo de preparo
Bater os líquidos no liquidificador com a farinha de linhaça.
Despejar num recipiente, adicionar as raspas dos cítricos e farinhas.
Por fim adicionar o fermento e despejar numa forma untada.
Assar em forno pré aquecido a 180°C por aproximadamente 40 minutos.
 
Para a calda
Suco de 3 maracujás com gengibre e açúcar de coco a gosto
Levar para panela até pegar um pouco de consistência.
Servir sobre o bolo.
Suco de 3 maracujás com gengibre e açúcar de coco a gosto Levar para panela até pegar um pouco de consistência.
Servir sobre o bolo.
Bom apetite!
Beijos em especial pras Lulus ❤

Cuscuz de milho ou arroz com fibras, lembranças de Teresina

Que o cuscuz tem inúmeras variações a gente sabe.

Tem o marroquino com glúten, o paulista que pode ser com ou sem glúten e isso varia diante das inúmeras combinações, modos de preparo e sabores.

Esse é bem brasileiro, do nordeste. Eu comi em Teresina e me apaixonei, só tinha lido sobre ele antes.

Tentei gravar vídeo, estão gravados, mas o blog não aceita, então vamos por fotos em ordem.

image1

Para fazer o cuscuz você vai precisar fazer uma mistura de farinhas: umas 3 colheres de sopa de flocos de milho ou arroz (pode ser dos 2 juntos) + 1 colher de sopa de tapioca hidratada + 1 colher de sopa de farinha pra diminuir IG usei linchia orgânica e usar sal ou deixar neutro pra comer com doces, essa usei sal rosa.

image2

Você vai adicionar água mineral pra umedecer as farinhas (em torno de 2 a 3 colheres de sopa), a textura tem de ser úmida, e como usei fibras vai pedir mais água. Não pode ficar um pirão nem muito seco, isso vai influenciar no seu produto final.

Você pode guardar ela na geladeira assim pronta pra facilitar seu dia a dia e não precisar fazer toda hora, guardar igual tapioca num recipiente fechado refrigerado.

image3

Você vai precisar de uma panela específica para fazer o cuscuz, a cuscuzeira que comprei lá em THE. Fuja das de alumínio.

Você coloca água embaixo e a farinha preparado por cima em outra panelinha.

image4

Ao colocar a farinha não aperte. Aqui vale a criatividade, se quiser podes rechear fazendo camadas, fica uma delícia. Coloque a tampa e leve ao fogo.

image5

A água vai ferver e eu deixo por uns 3 a 5 minutinhos para que cozinhe bem os flocos e não fique nada cru. Se rechear já é uma mão na roda pra comer mais rapidinho.

image6

E eis nosso cuscuz #semglúten. Aqui não recheei pra vocês verem bem. Esse era só de milho pra facilitar.

Dá pra molhar com leite de coco, colocar coco ralado e inventar mil coisas!

Usem a criatividade, lembrando que não tô craque ainda, mas é na prática que se aprende!

Qualquer dúvida me perguntem

Bom apetite!

Frango crocante : receita e vídeo para o Vida e Saúde

Oi pessoal,

Ontem eu postei o vídeo do Frango crocante que gravei para o Vida e Saúde, mas o post sumiu do blog.

10491284_868164719881491_6330436040353198097_n

Segue o link do vídeo:

http://g1.globo.com/sc/santa-catarina/vida-e-saude/videos/t/edicoes/v/confira-uma-receita-ideal-para-o-emagrecimento/3915223/

Caso se percam a receita esta aqui nesse link Frango crocante que preparei para um curso exclusivo com produtos de uma marca de granolas famosa aqui de Floripa. Vocês podem usar a granola que tiverem, preferencialmente sem açúcar e frutas secas. Também podem preparar sua própria granola em casa.

No vídeo usei ingredientes mais práticos (gengibre, limão e alecrim) na receita usei funcho.

10731196_10152834618484381_4232350428814091532_n

Espero que gostem.

Beijos

Abobrinhas ao molho de amêndoas

Oi pessoal,

Acabei não conseguindo postar antes, mas o importante é que estou aqui pra compartilhar essa receitinha super fácil e saborosa. (Escrevendo o posto pensei…) Na verdade vou adaptar a receita, aquela é tão básica que acho mais bacana incrementar. Lembrando que é sem glúten, sem lactose, sem ovos, sem soja, muito nutritivo e saboroso!

Se você não quiser fazer com molho branco de amêndoas (que acho que fica muito melhor) troque-as por castanhas do Pará trituradas ou cortadas grosseiramente, misture com os demais ingredientes e ervas, recheie as abobrinhas e asse!

Uma dica na hora de comprar as abobrinhas é escolher as menores/medianas, possuem menos polpa e podem ser porcionadas individualmente. Essa dica também vale pra quem vai fazer o macarrão de abobrinha, quanto menor, melhor, porque o mais interessante é utilizar as partes mais firmes pra fazer a “massa”.

Se ainda não me seguem no instagram @andrenutrichef e qualquer dúvida enviem e-mail também andrenutrichef@gmail.com

1378632_649373525093946_1537488789_n

Foto ilustrativa, já que a receita recebeu 1 upgrade (risos)

Ingredientes

  • 5 abobrinhas orgânicas pequenas
  • 1 cenoura orgânica grande ralada
  • 1 alho poró pequeno cortado em meia lua
  • 100g de amêndoas
  • 1 cebola roxa média picadinha
  • 1 dente de alho picadinho
  • 1 colher de sobremesa de manteiga ghee (opcional)
  • 2 colheres de sopa de biomassa de banana verde (opcional)
  • 1 1/2 xícara de água mineral
  • Páprica ou pimenta do reino a gosto
  • Noz moscada a gosto
  • Alecrim, tomilho, manjericão e outras ervas a gosto
  • Sal marinho/ himalaia a gosto
  • Azeite de oliva a gosto

Modo de preparo do molho branco de amêndoas

  1. Colocar as amêndoas de molho em água quente por 30 minutos (ou por 8 horas, mas na pressa gente, vai na fé).
  2. Escorrer e descartar a água do molho e lavar bem as amêndoas.
  3. Bater as amêndoas com a água mineral no liquidificador.
  4. Aquecer a manteiga ghee ou azeite numa panela, adicionar o louro e frigir a cebola e o alho.
  5. Despejar o leite de amêndoas grosso com resíduo na panela, adicionar a biomassa e o tomilho. Mexer até ferver e encorpar.
  6. Desligar o fogo e adicionar o sal marinho, a noz moscada e a pimenta.
  7. Retirar a folha de louro e reservar.

Modo de preparo das abobrinhas

  1. Cortar as abobrinhas na metade horizontalmente.
  2. Retirar um pouco de sua polpa (com auxílio de 1 colher de sobremesa) para formar uma cavidade que depois será recheada.
  3. Temperar com sal, azeite e ervas que gostar.
  4. AQUI: se quiser acelerar o processo poderá pré assar as abobrinhas por 10 minutinhos a 180°C cobrindo a travessa com alumínio.

Modo de preparo do recheio

  1. Ralar a cenoura e cortar o alho poró.
  2. Cortar os pedacinhos da polpa das abobrinhas pra não desperdiçar nada.
  3. Misturar tudo com um pouco do molho branco até ficar cremoso e grossinho, lembra-se de adicionar mais um pouquinho de sal e ervas que desejar.
  4. Pode sobrar 1 pouco de molho branco, você pode colocar por cima ou utilizar em outra preparação (depende do tamanho da abobrinha, pode faltar ou sobrar).

Montagem

  1. Rechear as abobrinhas.
  2. Assar em forno pré aquecido a 200°C por aproximadamente 35 minutos a 1 hora (depende mesmo do forno).
  3. Se tiver opção dourador manda brasa!

Bate foto e me mostra, porque fiquei com muita vontade de comer essa que acabei de incrementar!

Bom apetite!

Cogumelos assados

Olá pessoal,

Estou numa correria e postando pouco!

Essa receita ainda fiz em São Paulo, aproveitando que sobraram muitos cogumelos que levei para preparar a lasanha no programa Você Bonita.

Diferente dos secos, os cogumelos frescos tem uma perecibilidade grande. Como não são ingredientes baratos e devemos evitar desperdícios que tal prepará-los no forno e depois congelar? Também podem servir de entrada ou prato principal.

A receita é super fácil, esses utilizei para comer com polenta orgânica mole e ralei um pouco de queijo de cabra na hora,

foto 1

Ingredientes

  • 500g de cogumelos frescos (paris, shimeji, shitake)
  • 150g de alho poró picado em meia lua
  • 100mL de vinho branco
  • 2 dentes de alho picadinhos
  • 2 colheres de sobremesa de manteiga ghee
  • 1 colher de sobremesa de azeite de oliva
  • Sal marinho a gosto
  • 1 colher de sopa cheia de tomilho fresco
  • pimenta do reino a gosto
  • noz moscada a gosto
  • salsinha a gosto

Modo de preparo

foto 2

  1. Corte e limpe/higienize os cogumelos e demais ingredientes.
  2. Pré aqueça o forno a 180°C.
  3. Numa assadeira ou marinex coloque os cogumelos, alho poró, alho, vinho, azeite, tomilho, pimenta e sal e misture bem.
  4. Coloque a manteiga sobre os cogumelos e leve ao forno por 30 – 35 minutos. Misture na metade do tempo para evitar que alguns queimem.
  5. No final adicione a salsinha, rale a noz moscada e adicione outros temperos que desejar.
  6. Guarde num recipiente no freezer, faça um antepasto colocando mais azeite e guardando na geladeira, utilize em diversas preparações.

foto 3

Bom apetite!