Cafta ou Kafta, tanto faz, mas faça você!

Eu amo comida árabe, além de saudável é pratica e deliciosa.

Para quem não sabe esse espetinho é uma espécie de almôndega que pode ser preparada tradicionalmente com carne de cordeiro ou vaca.

Caso não queira fazer com palitinhos de churrasco na forma comprida faça bolinhas ou burguers.

kafta

Pra fazer esse você vai precisar

  • 500g de patinho moído (se possível 2x)
  • 1 colher de sobremesa de mix de especiarias da Valeso (se não tiver usar canela, cravo, cardamomo, canela, cominho, pimenta síria ou jamaica, noz moscada)
  • 3 colheres de sopa de salsinha picada
  • 2 colheres de sopa de hortelã picada
  • 1 colher de sobremesa de tahine
  • 2 colheres de sobremesa de azeite
  • 1 colher de chá de sal do himalaia
  • 1/2 cebola roxa picadinha
  • 2 colheres de sopa de farinha de linchia (farinha de linhaça com chia)
  • Mais um pouquinho de sal rosa moído na hora que estiver frigindo ou assando

Modo de preparo

Misturar todos os ingredientes e deixar descansar um pouquinho (10 a 15 minutos) na geladeira.

Formar os Caftas como desejar.

Você pode preparar de 2 formas:

  1. Untar uma frigideira com azeite e frigir de ambos os lados até que fique cozido, mas não seco, ainda umido.
  2. Assar em forno pré aquecido 220°C por aproximadamente 20 minutos ou menos, com dourador acionado, cuidando para não ficar seco.

Não é fácil? O segredo são os temperos super aromáticos e funcionais que dão todo toque especial para aquela carne moída já conhecida.

Bom apetite!

Babaganuj sem mistério

Eu amo culinária árabe, principalmente as pastinhas, mas confesso que tenho um pouco de preguiça de fazer.

Então, cá estava eu com 1 berinjela orgânica em casa e com muita vontade de comer babaganuj, porém, sem vontade de assá-la para retirar a polpa e todo aquele processo tradicional, então adaptei pro fácil, coisa boa não?

Essa pastinha, além de super saudável, vai muito bem em sanduíches, com saladas, com palitinhos de cenoura/pepino.. como canapés com base de rabanete e etc.

IMG_20130222_181857

Para esta receita você vai precisar:

  • 1 berinjela grande (de preferência orgânica)
  • 2 dentes de alho pequenos (sem o miolo)
  • 8 colheres de sopa de azeite de oliva
  • 3 colheres de sopa de tahine (pasta de gergelim)
  • Suco de 1 limão médio a grande
  • Sal marinho a gosto

Modo de preparo

  1. Lavar bem a berinjela e cortar em cubos.
  2. Cortar 1 dos dentes de alho bem picadinho.
  3. Aquecer 2 colheres de sopa de azeite numa panela, adicionar o alho e deixar por 1 minuto (cuidado para não tostar), em seguida adicionar a berinjela e refogar até que fique macia, caso seja necessário adicionar um pouquinho de água para que não pegue no fundo. Colocar para refrigerar.
  4. Depois de refrigerada (aproximadamente 2 horas), retirar o miolo do outro alho e cortar em 4 pedaços.
  5. Colocar a berinjela, o alho, o tahine, o suco de limão, sal e azeite no liquificador e bater bem até formar uma pasta cremosa e homogênea.

Manter refrigerada por até 3 dias.

Sugestões

Como a casca da berinjela é rica em fibras, achei legal bate-la junto, até porque utilizei a orgânica.

Não é necessário esperar a berinjela refogada esfriar muito, eu prefiro, porque gosto consumir esta pastinha gelada.

Temperos podem ser adicionados e modificados, estes são os tradicionais utilizados.

Bom apetite!